ano novo 2O objectivo de uma resolução deverá ser o processo dos momentos presentes –  em que a transformação irá ocorrer –  do que a espera do único momento da sua realização.

Fim de um ano, início de outro, simbolicamente começamos a pensar que mudanças gostaríamos de ver nas nossas vidas, fazemos o nosso balanço: pontos positivos e menos positivos.
Nesse sentido o que quer manter neste ano e o que quer mudar? Poderá ter feito este exercício mental algumas vezes mas com pouco efeito ao longo do ano e não está sozinho. Investigações indicam que apenas 8% das pessoas conseguem atingir as suas resoluções de Ano Novo. Resoluções sobre perda de peso sobrevivem apenas 8 dias. Então como poderemos concretizar uma resolução que mantenha-se ao longo do ano?
Se formos ver ao dicionário a palavra resolução iremos encontrar:  Re·so·lu·ção
substantivo feminino 
1. .Ato ou efeito de resolver.

2. Decisãotençãodeliberaçãopropósito“Resolução”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

Talvez seja difícil manter a resolução pelo poder da palavra – decisão, acto de resolver –  estamos a comprometer-nos a resolver e  a agir de acordo com essa nova mudança. Temos firmes expectativas dos resultados mas continuamos a ser Humanos, propensos a deslizes e erros. Vivemos em ambientes que estão em constante mudança que também  contribuem para a não concretização, mesmo quando temos uma grande força de vontade.
E o que se segue? O que faz quando não consegue atingir? Culpa-se? Fica passivo? Desiste? A resposta é a chave do problema – A nossa atitude à falha. Colocamos nas nossas resoluções um  esforço militarista, obcecados com os resultados e as noções de sucesso e fracasso.ano novo
A resposta é não abandonar a prática de auto-aperfeiçoar. É descobrir aquele doce ponto entre o esforço e a paciência: identificar áreas de crescimento, coragem para transformar os nossos hábitos e fazê-lo com bondade e compaixão por nós mesmos. Seja o seu melhor amigo!

Talvez devêssemos pensar em termos de intenção em vez de resolução. Como gosto desta palavra: Intenção vem do Latim intendere – virar a atenção. Enquanto resoluções são firmes e duras, as intenções são flexíveis. Elas são sobre a direcção da nossa atenção. Elas são sobre ser consciente.

Ao procurar a sua transformação pessoal neste novo ano, apresento-lhe uma abordagem consciente de Resoluções e Intenções de Ano Novo:

Considere as sua intenções  – As resoluções mais comuns são a perda de peso, gastar menos dinheiro e organização pessoal. São práticas valiosas e saudáveis. Mas porquê são suas intenções? Quer sentir-se melhor com o seu corpo? Poupar para a reforma? Parar de perder tempo à procura de todas as suas coisas na parte da manhã? 

Honrar o significado pessoal por trás de uma acção ajuda-nos a manter nossa determinação.

moleskini-abertoFoque-se no processo e não nos resultados – Resoluções como “perder peso” e “tornar-se organizado” são completamente focadas num resultado, sem a identificação de um processo de como chegar lá. Estudos mostram que quando os trabalhadores focam-se no processo e no estilo em vez no números de vendas/produtividade , eles  conseguem executar melhor. Estar muito focado em resultados paradoxalmente torna menos provável alcançá-los. Se concentrar em fazer caminhadas ou comer saladas saudáveis para o almoço, provavelmente vai perder algum peso no processo. E provavelmente vamos aproveitar a viagem muito mais.

O propósito de uma resolução deve ser o processo – os momentos presentes em que a transformação vai ocorrer – em vez de aguardar a única instância da sua realização.

Quebrar o ciclo – Auto-transformação começa com a auto-consciência. Primeiro há que voltar a sua atenção para os hábitos que gostaria de mudar e examinar o que sustenta esses hábitos. Se quiser gastar menos dinheiro, por exemplo, levará algum tempo a observar como, quando e por que gasta o dinheiro. Segundo Charles Duhigg  a chave para mudar os nossos comportamentos é a compreensão do ciclo do hábito a mudar – os sinais que desencadeiam uma acção em particular e as recompensas que levam-nos a continuar a fazê-lo.

“Uma vez que quebrar um hábito em seus componentes, poderá mexer com a engrenagem.”

A palavra “resolução” é derivada do resolvere em latim que significa “reduzir em formas mais simples.”

É aí que devemos começar.

Seja gentil consigo – Não importa que intenções definimos mas haverá dias e semanas que não vamos cumprir com as nossas expectativas iniciais. Uma lição fundamental que podemos aprender através da prática do Mindfulness é que estamos constantemente a começar de novo – a cada dia, a cada respiração. Nos sentamos para meditar, experimentamos um breve momento de consciência. Então, a nossa mente começa a tagarelar, planeando o jantar . E então, com uma respiração profunda, a consciência surge novamente  e a mente começa novamente a vaguear. Quando a mente vagueia, há que gentilmente trazer a nossa atenção novamente para a respiração, sem julgar ou repreender a nós mesmos.

O mesmo vale para as resoluções. Quando falhamos, podemos suavemente e sem julgamentos trazer a nossa consciência de volta para a nossa intenção. Isso é realmente o propósito de definir resoluções – trazer uma consciência gentil para o nosso comportamento, reconhecer quando distraiu-se e recomeçar de novo. E de novo…

Considere métodos alternativos – Se sente uma grande pressão para fazer resoluções de Ano Novo considere alguns métodos alternativos para fixar as suas intenções:

  • Faça um Vision Board (um quadro que combina colagem de imagens com um mapa mental de objectivos) –  Se colocar no 2F9224A700000578-3368675-A_vision_board_is_a_combination_of_collage_and_mind_map_a_displa-m-212_1450807786320Google a palavra Vision Board irá encontrar imensos website com instruções de como fazer um . O Vision Board compila imagens que representam o que mais deseja para si neste ano. É uma óptima maneira de ter um lembrete visual das suas intenções. As imagens de frutas em forma de coração, dança, viagens, afirmações positivas e velas gentilmente podem lembrar-lhe de comer alimentos saudáveis, movimentar o corpo, organizar as finanças, motivar-se e dar tempo para quietude.
  • Escolha a palavra do ano –  Muitas pessoas têm abraçado esta tendência de escolher uma palavra para o ano – como respirar, confiar, dançar, voar, aceitar, amar – que encapsula os sentimentos, atitudes e comportamentos que elas desejam ver realizadas nesse ano. Esta palavra pode orientar as suas escolhas e acções ao longo do ano – em vez de definir as expectativas para si mesmo.
  • Escolha uma resolução e confie em si – Não escolha mil resoluções, poderá simplesmente escolher uma resolução que engloba bastantes aspectos, como por exemplo: “Quero aumentar a minha auto-estima” e tenha presente pensamentos sobre o amor que pode ter por si próprio. Como por exemplo: “O que posso pensar para gostar mais de mim?“, “O que posso fazer para sentir-me melhor?“, “Cada dia que passa amo-me ainda mais“, “Confio em mim“. Ao ter estes pensamentos diariamente observe
    que comportamentos está a criar. Certamente irá progredir sem ter que esforçar-se muito.

Em última análise as resoluções de Ano Novo são sobre crescimento e aperfeiçoamento. São formas de trazer saúde, alegria e propósito nas nossas vidas. Com plena consciência, podemos trazer a consciência aos nossos hábitos e  manter-nos com compaixão e bondade à medida que procuramos a transformação significativa.

Um Feliz Ano Novo a todos!!

 

 

Referência:

http://leftbrainbuddha.com/mindful-approach-new-years-resolutions/

 

Comments are closed.

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.